Ford:
Dúvidas gerais
08 - Desempenho e consumo no Fiesta SC (07/11/02)
07 - Pneus 175/65R14 ou 185/60R14 no Fiesta? (10/09/02) 
06 - Benefícios na utilização de filtro e escape esportivo (23/05/02) 
05 - Melhora na estabilidade do Fiesta 1.0 Rocam (14/05/02)
04 - Rebaixamento de Fiesta 1.0 Rocam (11/05/2002) 
03 - Painéis de Porta do Fiesta (13/04/2002)
02 - Estabilidade do Del Rey (09/04/2002)
01 - Rodas 15 195/50 no Fiesta (07/04/2002)

 

01 - Rodas 15 195/50 no Fiesta, dúvida de Marcelo Specht:
     Olá pessoal da FiestaHP, parabéns pelo site, é muito legal.
     Sou proprietário de um Fiesta GL 2000/2000, e gostaria de saber até que medida de aro e pneus posso usar sem modificar o carro (alargar para-lama, etc.), sem que o pneu/aro fique para fora do para-lama. Aceita rodas 15 com pneus 195x50?
     Aceito sugestões. Valeu pessoal, continuem mandando bem na página!
     Um abraço.
     Marcelo

Resposta de Felipe Cavalcante:
     Marcelo
     Um cliente meu utiliza aro 15 com pneus 195/50 em seus carros há anos. São sempre as mesmas rodas, primeiro em um Escort, depois em dois Fiestas, um Ka e por último na Courier dele.
     Segundo ele, pneus 195/50 com aro 15 não trazem maiores problemas para o Fiesta. O único lado negativo é que estas rodas forçam mais o sistema de direção/suspensão, logo, o desgaste dos terminais e buchas é mais acentuado do que se você estivesse usando o conjunto roda/pneu original.
      Gosto muito de dirigir a Courier dele com o conjunto 195/50 R15. Posso afirmar que compensa o conforto perdido, pois a aderência se torna muito boa e a direção não ficou pesada, mesmo sem assistência hidráulica.
    
Sugiro a você verificar no teste do Fiesta Clx 1.4 16v o resultado das rodas R15
     Abraços - Felipe Cavalcante

Nota de Gustavo Sabino Coradi, leitor Fiesta HP de São Paulo - SP:
     "Tenho um Fiesta GLX Sport com jg. 195/50 aro 15, porém saliento que quando carrego peso (4 pessoas no carro) e passo por um buraco ou ondulação na pista as rodas acabam por raspar no paralamas, sendo assim discordo quando vcs comentaram que pode-se por essa medida sem restrição nenhuma."

Assim fica o aviso que quando carregado, os pneus podem raspar nos paralamas.
subir

 

02 - Estabilidade do Del Rey, dúvida de Guilherme Marchezini Cunha
     Gostaria de saber, se há solução para o problema crônico do Del Rey, q é de balançar muito acima de uma certa velocidade ou em curvas, e crio q ele como motor 1.8 ap, tenha ficado com ótmo desempenho, apesar de um carro dos anos 90... mas ainda tem seu lugar.
     []'s

Resposta de Felipe Cavalcante:
     Guilherme
     Sem dúvida alguma que o Del Rey ainda é um ótimo carro. Conheço muitas pessoas que possuem alguns dos últimos Del Rey ou Belina e o grau de satisfação de quem tem um automóvel destes é altíssimo, sendo que muitos sequer pensam em trocar de carro. Só se for por outro Del Rey.
     O Del Rey apresenta certa instabilidade por alguns motivos. Primeiro por que é um projeto Renault da década de 60, um tanto quanto antiquado no desenvolvimento de suas suspensões. Segundo por que a Ford concebeu um carro onde o luxo e conforto eram prioritários, sem qualquer pretensão esportiva.
     Ou seja, a adoção do motor AP 1.8 se deu para melhorar o conjunto total do carro e não para deixá-lo mais esportivo. Com certeza a dirigibilidade melhorou bastante em relação ao motor CHT, mas se você "teimar" em dar um toque esportivo ao seu Del Rey, você poderá colocar amortecedores mais firmes.
     Hoje em dia existem diversas oficinas especializadas em amortecedores especiais. Basta solicitar a uma delas um jogo de amortecedores mais firmes para o Del Rey, o que já é basta para melhorar substancialmente a estabilidade em curvas ou altas velocidades, mas que sacrifica um pouco o conforto.
     Pessoalmente, eu não faria tal alteração. Na minha opinião o Del Rey transmite a mesma sensação gostosa de conforto das "barcas" americanas, mas sem gastar tanto que nem elas. Um técnico da Ford afirmou que bastaria um entre-eixos 5 cm maior no Del Rey para se ter o mesmo conforto de rodagem do saudoso Landau.
     Abraços - Felipe Cavalcante

subir

 

03 - Painéis de Porta do Fiesta, dúvida de Fábio da Rosa
     O problema do meu fiesta são os forros das portas que rangem e batem, já experimentei abrir uma das portas e colocar pedaços de espuma nos lugares onde se encontram os grampos de fixação, mas não resolveu o problema, as portas continuam com barulhos insuportáveis e o meu carro tem apenas 1000 km.
     Um abraço e obrigado pela atençao.

Resposta de Felipe Cavalcante:
     Fábio
     Infelizmente, não há muito o que fazer "em casa".
     Acho que a melhor solução é procurar um bom tapeceiro de autos, que saberá o que fazer para eliminar o barulho.
     Só tome o cuidado de escolher um tapeceiro bem caprichoso.
     Abraços - Felipe Cavalcante

Obs de Mark Smith, webmaster:
     Fábio, acredito pela baixa quilometragem de seu veículo ele estar na garantia, ligue no 0800 da ford (0800 703 3673) e exija a indicação de um concessionário qualificado para sanar o seu problema dentro do prazo de garantia. Iremos acompanhar o seu caso, mantenha-nos informados.
subir

 

04 - Rebaixamento de Fiesta 1.0 Rocam, dúvida de Rafael Dias
     Aê galera, aqui é o Oldboy. Tem foto do meu fiesta no site aê. Eu to querendo rebaixar o Fiesta. o que vocês me dizem? Será que o fiesta é bom pra rebaixar ? vocês recomendam tirar quantos elos? eu to pensando em cortar as molas só a princípio, por causa da grana. depois que sabe eu mande fazer as torres.

Resposta de Felipe Cavalcante:
     OldBoy
     Você quer rebaixar o seu Fiesta para melhorar a estabilidade ou apenas para melhorar a estética? Sinto lhe informar, mas modificações na suspensão geralmente são caras e não deixam lugar a improvisos.
     Um destes improvisos é "cortar" as molas. Pouquíssimos especialistas em suspensão se utilizam deste método, pois é preciso saber exatamente onde cortar e quanto cortar. Isto por que muitas vezes o proprietário procura não apenas rebaixar o veículo mas também deixar a suspensão mais firme, uma consequência da mola mais curta.
     Outra opção seria esquentar a mola e comprimi-la, outro serviço recomendado aos cuidados de um especialista. Se a temperatura for muito alta, a mola perde a sua têmpera e irá quebrar em pouco tempo. Um processo mais demorado esquenta a mola a uma temperatura mais baixa, sem alterar a têmpera, mas mesmo assim há um grande número de variáveis que fazem a diferença na qualidade.
     O que recomendamos mesmo á a compra de um kit importado de suspensão. O Fiesta foi produzido por anos na Europa e há algumas empresas especializadas na preparação deles. Pode custar caro, mas aqui se aplica aquele velho ditado que diz "quem faz mal feito faz duas vezes". É melhor comprar um kit de suspensão mais caro do que destruir as molas do seu carro... E na pior das hipóteses, destruir o próprio carro.
subir

 

05 - Melhora na estabilidade do Fiesta 1.0 Rocam, dúvida de Rafael Thomaz
    Caros amigos,
     Meu nome é Rafael Thomaz, tenho 20 anos, sou amante de carros (principalmente os "mexidos") e possuo um Fiesta GL 3p 2001. 
     Coloquei rodas Ferro aro de 14" com pneus 185/60 porém, estou sentindo que o carro está pulando muito em curvas acima de 150 Km/h, mais até do que quando tinha rodas aro 13. O que pode estar causando isso? Será que tenho que adequar a suspensão ao novo diâmetro? O que devo fazer? Gostaria muito que vocês pudessem me ajudar nesta questão. 
     Vou finalizando, desejando muita sorte e sucesso na nova Fiesta HP, site este que está cada vez melhor e vem se tornando o ponto de encontro de quem tem ou quer ter um Ford.

Resposta de Felipe Cavalcante:
    
Rafael
     O problema é com a pavimentação e não com o seu carro. De fato, a estabilidade melhora com um conjunto 185/60R14, mas aí é que mora o "X" da questão. Você troca o conforto do conjunto original de aro 13 pela sensibilidade do conjunto de aro 14.
     Não tem jeito, é um "toma lá,dá cá". Convém lembrar a você que o Fiesta não tem um conjunto de suspensões adequado para realizar curvas a 150 Km/h. Você poderá realizar outras modificações na suspensão, como molas esportivas e amortecedores mais firmes, mas o "pula pula" irá se tornar mais acentuado.
     Mais uma vez: a culpa é da pavimentação mesmo. Ao partir para um conjunto de aro 14 ou ainda maior você ganha mais sensibilidade ao volante, mas só terá vantagem em asfalto liso e bem conservado.
subir

 

06 - Benefícios na utilização de filtro e escape esportivo, dúvida de Guilherme Filho
     Gostaria de saber se é viável e se há benefícios palpáveis na utilização de filtro e escape esportivos num fiesta rocam 1.0 gastando na faixa de 800 reais e em qual razão tais modificações alterariam o desmpenho e o consumo.

Resposta de Felipe Cavalcante:
    
Guilherme
     Claro, você poderá ter ganhos em performance substituindo o filtro de ar e o sistema de escapamento do seu carro. No seu caso, temos a baixa cilindrada como um fator que limita muito qualquer busca por performance, mas creio que você busca apenas uma melhor dirigibilidade do seu carro.
     Sendo o Ford Rocam 1.0 um motor bem desenvolvido, com potência específica de 65 cavalos por litro, creio que não é potência o que vc busca e sim um pouco mais de torque. De nada adiantaria tirar mais de 70 cavalos do seu motor 1.0, pois esta potência só iria se mostrar presente em rotações mais altas, fora do regime de rotações adequado para uma boa dirigibilidade, no qual o torque máximo fica entre 2500 a 3000 rpm.
     É preciso tomar cuidado com as modificações a serem feitas, sob pena de ter resultados piores do que os originais. Os fabricantes gastam muito tempo e dinheiro no desenvolvimento do motor e nas relações da transmissão e qualquer mudança pode afetar negativamente o conjunto.
     Foi o que aconteceu com um dos membros da equipe de Fiesta HP. Ao adquirir um filtro de ar de uma marca conhecida e respeitada no mercado, ficamos todos surpresos ao perceber que o consumo havia aumentado e o desempenho, piorado. E é o que muitas vezes pode acontecer, já que motores 1.0 são muito bem desenvolvidos pelas montadoras.
     No caso do escapamento, é preciso ter ainda mais cuidado. É preciso escolher
um profissional gabaritado, que saiba o que o cliente deseja e não que queira empurrar seu produto a qualquer custo. No caso de um coletor de escapamento é preciso saber calcular com exatidão o comprimento do tubo primário do coletor e o diâmetro interno de todos os tubos e utilize uma máquina de dobrar tubos a frio, para não alterar o diâmetro interno dos tubos.
     Outro detalhe a ser observado é a pirâmide do escapamento, que é a parte onde os tubos do coletor se unem para dar início ao tubo principal do sistema de escapamento. Uma pirâmide longa com comprimento variando de 15 a 20 centímetros favorece o torque, enquanto uma pirâmide curta, de 8 a 13 centímetros favorece a potência em regimes mais altos. 
     Um bom profissional irá calcular o coletor de escapamento ideal para o seu Fiesta. Um escapamento mais "livre" faz com que o seu motor ganhe entre 3 a 5 cavalos em altos regimes de rotação, mas o consumo irá piorar e o torque em baixas rotações irá piorar tambem. Não são raros os casos em que o cliente fica com um carro gastão, fraco e barulhento nas mãos. O desempenho do seu carro poderá até mesmo piorar, pois o seu cabeçote tem uma relação de admissão/escape que favorece baixo consumo e torque em baixas rotações, um dos destaques do Rocam 1.0 frente à concorrência.
     Outro detalhe são as relações de transmissão. O Zetec Rocam 1.0 tem um câmbio com relações de marcha especificadas para seu torque em baixa rotação. Deixando o escape mais "livre" você irá alterar a faixa de rotação em que o torque máximo aparece, fazendo com que o conjunto não "case" perfeitamente. Isto pode ser visto em motores 1.0 e 16 válvulas, que têm relações de marcha ainda mais curtas para que o motor gire mais.
     Ou seja, as alterações são válidas sim, e não devem custar mais do que R$ 800,00. O cuidado deve ser tomado em relação ao capricho na escolha do profissional responsável pela confecção do coletor de escapamento esportivo, que deverá tomar o cuidado de saber se você procura mais potência em altos regimes, sacrificando o consumo, ou mais torque em baixos regimes, melhorando a dirigibilidade no trânsito urbano.
subir

 

07 - Pneus 175/65R14 ou 185/60R14 no Fiesta? Dúvida de Luís Henrique
    Caro Felipe,
    Tenho um Fiesta Street 5p 2001, e acabei de colocar rodas de liga leve aro 14 (x 6), com pneus 185/60 R14. Além de ter ficado mais bonito, tenho dirigido o carro e o comportamento dele com as novas rodas e pneus me parece muito bom.
    Ocorre que tenho reparado que todos os Fiesta que saem de fábrica com rodas de aro 14 (Sport e Action, por exemplo, além do NovoFiesta) vêm sempre com pneus 175/65 R 14. Porque isso? O 185 é muito largo para o Fiesta? Corre-se o risco de raspar na suspensão ou em outra parte do carro? Porque a Ford escolheu a medida 175?
    Grato desde já pela atenção. Parabéns pelo excelente trabalho seu e de toda equipe da Fiesta HP.
    Saudações Fordistas.

Resposta de Felipe Cavalcante:
    Caro Luiz Henrique
    A linha de produção de qualquer montadora precisa atender diversas exigências em relação ao produto. E uma delas é o custo.
    O Fiesta possui um excelente comportamento dinâmico e talvez por isso a Ford tenha deixado de lado a opção dos pneus 185/60, cuja diferença de preço é irrisória quando levamos em conta apenas um jogo de pneus, mas que passa a ser muito grande quando consideramos o total da produção.
    Além disso, a Ford procura atender uma média geral de consumidores que procuram priorizar o conforto, como pode ser visto na calibragem de suspensão típica dos seus carros.
    Pneus 175/65 possuem uma lateral com 113mm de altura, mais altos e confortáveis, enquanto pneus 185/60 possuem uma lateral com 111mm de altura, mais baixos e estáveis.
    A diferença é de apenas 2mm na altura, o que faz com que os pneus 185/60 tenham praticamente a mesma flexão na lateral que um 175/65. E na prática esses 3mm não influem ao volante.
    O mesmo pode ser dito da largura. Os pneus 185 não apresentam muitas vantagens em relação ao 175, a diferença seria perceptível apenas comparando pneus 195 com os 175, ou seja, com dois centímetros a mais na largura. Uma grande diferença só se sente quando vc passa a usar pneus muito mais largos ou muito mais baixos do que os originais.
    Como experiência própria, já usei 185/60 R14 e 195/60 R14 e preferia o 185/60 por flexionar menos nas curvas. Apesar de ter 1 centimetro a menos na largura, isso não influenciava em praticamente nada o coportamento do carro.
    Outros aspectos: peso na direção, aquaplanagem e aerodinâmica. Pneus mais largos costuma deixar a direção mais pesada, são mais suscetíveis à aquaplanagem (quanto mais largo o pneu, mais tempo leva o escoamento da água) e quanto mais largo o pneu, menos aerodinâmico ele é.
    Mais uma vez: a diferença de apenas 1 centímetro pode ser desprezível, o que torna o custo de produção como o principal motivo da Ford ter adotado os pneus 175/65. 
Abraços
subir

 

08 - Desempenho e consumo no Fiesta SC,dúvida de Luis
    Comprei um Fiesta 1.0 Persolanite com ar condicionado, o desempenho do carro com o ar desligado já deixa a desejar, quando se liga o ar então é pessimo.
    Gostaria que me informassem qual a melhor opção para minimizar este problema, transformar este motor em 1.6 (se possível), ou a adoção de um turbo. Peço me informarem também o custo dessa transformação, o consumo e um preparador confiável.

Resposta de Felipe Cavalcante:
    Luis
    As queixas em relação ao desempenho do novo Fiesta são muitas, culpa do atual desenvolvimento dos carros, cada vez mais pesados por causa da preocupação com a segurança.
    A melhor relação custoXbenefício fica mesmo com o turbo. Trata-se de uma adaptação criteriosa, porém simples e que traz ótimos resultados.
    Dependendo do seu pé o consumo pode até baixar. Podemos indicar um preparador, para isso, entre em contato com o staff da Fiesta HP que eu irei fornecer maiores informações.
    Abraços
subir