Ford Fiesta Clx 1.4 16v 1996

        O Fiesta Clx é um carro pioneiro. Lançado no Brasil em 1996, com novo design e novo motor, o carro ajudou a Ford a sair da pior crise de sua história, o que não vem ao caso. O que importa é que o Fiesta Clx trouxe modernidade ao segmento dos compactos. Dispondo de diversos equipamentos de série e muitos opcionais, o veículo inaugurava junto com o novo Escort uma nova fase da montadora no Brasil.

        O modelo testado apresentava abertura elétrica do porta-malas, trio elétrico (vidros, travas e retrovisores elétricos), limpador/desembaçador/lavador do vidro traseiro, desembaçador do retrovisor externo esquerdo, faróis de neblina, cintos traseiros de 3 pontos retráteis, botão para recirculação de ar, ar quente, pats, bolsas porta revistas atrás dos bancos dianteiros, iluminação interna do porta malas, espelho em ambos pára-sóis, aviso sonoro de farol ligado, rádio original e cofre do motor pintado em preto. O acabamento provavelmente é o melhor já visto num Fiesta até hoje. Belos tecidos, revestimentos e porta trecos emborrachados para menor nível de ruído. Tudo de primeira. O motor? Bom este merece um comentário a parte.

         "Motor 1.4 16v? Que coisa é essa?" Sim, em 1996 o pequeno Zetec-SE do Fiesta causava espanto. Sem dúvida era o motor mais moderno do país. Curva de torque plana e alta potência para a cilindrada. Seu desempenho não deixa nada a desejar em relação aos 1.6 e 1.8 da concorrência, sendo superior até ao de alguns 2.0. O consumo é baixo e a durabilidade é alta. O modelo testado estava com 100.742km rodados, e ainda tem muitos e muitos km pela frente.

        Além dos itens mencionados, o modelo contava com vários itens customizados: Spóilers frontal, lateral e traseiro, aerofólio, pintura das lentes traseiras e repetidores de luz, engate e rodas de 15'.

        Confira as fotos, dados, e características do veículo no menu acima.

No ar desde 12/03/02