FORD CAMAÇARI PRODUZ 250 MIL VEÍCULOS  

A Ford Brasil atingiu em abril a marca de 250 mil veículos produzidos no Complexo Industrial Ford Nordeste, em Camaçari (Bahia), desde a inauguração da fábrica em 12 de outubro de 2001. Com crescimento sustentado, apoiado em bons produtos para os mercados doméstico e externo, a unidade baiana acumula recordes sucessivos de produção, tendo fabricado em março 16.438 veículos.

Das 250 mil unidades fabricadas até agora, 71% foram do modelo Novo Fiesta, cuja produção foi iniciada em abril de 2001. Em janeiro de 2003, a fábrica começou a produzir o EcoSport 4x2,  hoje o veículo mais vendido no segmento de comerciais leves no Brasil, que já responde atualmente por 45% da produção de Camaçari. No mês passado, a linha de montagem começou a produzir as primeiras unidades do EcoSport 4WD, a versão com tração nas quatro rodas do utilitário esportivo.

Para o diretor de Manufatura da Ford Brasil, Emerson Baldin, os  250 mil veículos produzidos em Camaçari  têm um grande significado diante do desafio enfrentado pela Ford para implantar a primeira indústria automotiva do Nordeste. "Esse é resultado do esforço de todo o nosso time, que desenvolveu um projeto consistente, baseado na eficiência, na qualidade e no crescimento sustentado", disse Baldin.

            A unidade de Camaçari é uma das mais modernas entre as 140 plantas da Ford em todo o mundo e foi construída com os recursos tecnológicos mais avançados à disposição da indústria automotiva.   Utilizando o sistema de produção modular sequenciada, com operações just in time, a fábrica integra em sua linha de produção 27 fornecedores de peças e serviços, que formam o Complexo Industrial Ford Nordeste.

A planta de Camaçari é resultado de um investimento de U$ 1,2 bilhão da Ford e U$ 700 milhões dos fornecedores. Emprega mais de 90% de mão-de-obra local, com 5.388 empregados diretos,  e respondeu em 2003 por cerca de 12% das exportações do estado da Bahia.

Em agosto próximo, o Complexo Industrial Ford Nordeste vai iniciar um terceiro turno de trabalho para aumentar a produção destinada a exportação. O novo turno vai gerar 1.700 empregos diretos, sendo 700 da Ford e 1.000 dos fornecedores. Outras 400 vagas serão geradas nas áreas de alimentação, segurança patrimonial, segurança industrial e saúde, dentre outros serviços.

 

Fonte e Fotos: Imprensa Ford
Publicação: Ygor - Staff FiestaHP

Voltar
30/04/2004 - Fiesta HP