Parque de vento na Ford inglesa

N
a fábrica em Dagenham, a energia virá do vento

Turbinas acionadas pelo vento serão a fonte de energia para a fábrica da Ford no leste de Londres – e que turbinas! As pás das hélices têm 35 metros de comprimento, as torres de aço 85 metros de altura e o conjunto todo 120 metros de altura, equivalente a 40 andares – duas vezes a da Coluna de Nelson, um dos mais procurados pontos turístico da capital inglesa.

As torres metálicas, de cinco metros de largura, foram projetadas e construídas pela empresa Ecotricity, fundadora e líder do mercado de eletricidade verde do Reino Unido e a única empresa licenciada para produzir fontes inconvencionais de energia elétrica na Inglaterra. Suas fundações foram enterradas 25 metros abaixo do solo, e sobre elas, ainda abaixo do solo, há uma base de concreto circular com 14 metros de diâmetro. Cada uma das seções da torre foi colocada em seu lugar por uma grua, quatro dias para cada turbina.

A unidade geradora e as hélices vieram da Alemanha de navio, pesam 80 toneladas, e a partir das docas no Rio Tâmisa foram transportadas à noite por caminhões com escolta policial e fechamento de vias públicas. Depois que o grupo de 15 engenheiros e técnicos de construção tiverem acabado seu trabalho (cerca de três horas em cada caso, desde que o tempo esteja bom), as turbinas serão testadas e ligadas à grade de energia da fábrica – mas só deverão estar operacionais em fim de junho ou começo de julho.

As razões que levaram a Ford a embarcar num projeto desse tipo são de natureza financeira, econômica e ambiental: a energia verde é mais barata do que deverá custar dentro de muito pouco tempo a energia vinda de fontes comuns; a fábrica terá sua própria fonte de energia; e 5.762 toneladas de dióxido de carbono, 67 toneladas de dióxido de enxofre e 20 toneladas de óxido de nitrogênio não serão emitidas. Desde novembro do ano passado, o Centro Diesel de Dagenham, tecnologicamente estado da arte, é o responsável pelo fornecimento de energia para a fábrica. Ele custou 325 milhões de libras esterlinas (mais de meio bilhão de dólares) e foi inaugurado pelo Primeiro Ministro Tony Blair. Quando tudo estiver pronto, o óleo e os motores diesel serão substituídos pelo vento.

Os planos para a “energia do vento” foram entusiasticamente apoiados pelo prefeito de Londres, Ken Livingstone, que confirmou que o projeto é o primeiro gerador de energia verde em grande escala na cidade, contribuindo para torná-la uma metrópole de futuro sustentável. A fábrica de Dagenham usa energia suficiente para alimentar 3.000 residências e produz motores V6 2.7 de alto desempenho num hall de montagem tipo “Clean Room”, onde os motores são montados em condições estéreis.

O trabalho de instalação das turbinas teve início no começo do ano, quando dois grandes terrenos foram preparados para receber as turbinas desenhadas por Sir Norman Foster – o mesmo projetista do Museu Britânico, do aeroporto Stansted e da Ponte Milênio.

 

Fonte: Canal Dana
Publicação: Ygor - Staff FiestaHP

Voltar
11/05/2004 - Fiesta HP