Características Técnicas
Dados informativos sobre mecânica e projeto do veículo:

Motor:
RoCam Flex
Cilindros: 4 cilindros em linha
Cilindrada: 1.0 L    Válvulas: 8v

Potência:  71 cv @ 6.000 rpm (gas)
73 cv @ 6.000 rpm (alc) 
Torque máximo: 9,1 kgmf @ 4750 rpm (gas)
9,3 kgmf @ 4750 rpm (alc)


Dimensões:
Porta-malas: 305L
Tanque de Combustível: 45L
Peso: 1.076 kg

   

Notas do Editor:

Dessa vez a Ford acertou a mão no valente RoCam 1.0 Flex. Apesar da rotação de torque máximo ser 4750 rpm, a empresa divulga que 88% já está disponível em apenas 1500 rpm. Tal melhora é importantíssima para a dirigibilidade do veículo, que chegava a ser perigoso na versão monocombustível.

Ainda falta muito para considerar que o Fiesta 1.0 é um carro de condução agradável e segura, quando abastecido com gasolina e com o ar condicionado ligado, o veículo sofre até mesmo em subidas não muito íngremes, pedindo redução de marcha e perdendo velocidade. Com álcool, o motor rende melhor e inclusive conseguiu ótimos números em nossos testes de consumo e desempenho.

Devido ao peso do veículo, o escalonamento do câmbio é curto, o veículo precisa de mais de 4000 rpm para manter a velocidade em 120 km/h com a quinta marcha.


Positivamente, devemos mencionar:
- Válvula termostática eletrônica, que ajusta a temperatura do motor em função da proporção de combustível utilizado.
- Indicador de falta de gasolina para partida a frio.
- Injeção eletrônica seqüencial com sensor de detonação, que evita pré-detonação na câmara de combustão caso o veículo use combustíveis de baixa octanagem (adulterados ou do mercosul)
- Alta taxa de compressão, que melhora tanto desempenho quanto consumo do motor.

 

 

Avaliações FORDHP - Início

www.fordhp.com.br